domingo, 27 de janeiro de 2008

A Minha Viagem


Olá!

Ao que parece as letras voltaram a tomar lugar presente neste blog. No entanto não posso dizer que seja um regresso, até porque (tal como diz o título) isto é o começo de uma viagem. Uma viagem que, tal como tantas outras coisas na vida, quero partilhar com os que me acompanham: amigos, família ou apenas ilustres desconhecidos.
(sim, porque antes de conhecer as pessoas, no meu mundo, elas são todas potencialmente fantásticas. Já me dizia o Nelito que eu vejo o mundo cor-de-rosa)

Pois bem, o propósito desta viagem é ir à descoberta da obra de arte que apresento acima. Sim, eu sei que é um desenho, mas tem uma particularidade, revela a modo como as outras pessoas me vêm (nomeadamente o autor, amigalhaço). Em todos os momentos da nossa vida os outros revelam-se em nós, nas expectativas que criam, nos elogios (bons ou maus) que fazem, no simples modo como nos cumprimentam... Eu decidi ir à procura, no meio das minhas memórias e de todo o material que possa usar para isso, desse jeito de olharem para mim. Do modo como eu cresci e me tornei o que sou hoje, graças ao mundo à minha volta.

Não pretendo fazer uma autobiografia, mas antes uma auto-análise de todo este processo difícil que é passar de uma pequena larva, fechada num casulo, a uma borboleta que sonha voar o mundo.

Quando criei o blog, no meu consciente fazia-o para revelar aos outros um pouco das minhas ideias. Quem sabe até criar pontos de discussão (eu sei, optimista de mais)! No entanto hoje percebo que era mais uma forma de me expressar a mim mesma, de tornar o "meu jeito" revelado em palavras - nada mais simples! É na continuação dessa busca interior que se inicia esta viagem.

Devo desde já agradecer ao MEL por nos últimos meses ter fornecido "mantimentos" que sustentem esta viagem. São vocês, a minha família alargada, que muitas vezes fazem despertar perguntas e dúvidas que só podem ser respondidas com o coração. Espero que continuem a sustentar esta viagem, sendo mediações desse "Amor que tira todo o medo" M.E.R.

Por último devo dizer que a ideia não surgiu por acaso, não me caiu assim do céu como a decisão de pedir lipton no Mac e acabar por ganhar um bilhete de cinema :)
Sinto-me a passar por uma fase privilegiada para crescer, para criar um presente e futuro mais fiel a mim mesma. E nada melhor do que fazer um balanço, abraçar memórias, recordar momentos, rir e chorar... Mas acima de tudo compreender o porquê de eu ter crescido deste jeito e ser quem sou hoje.


Preparada...
Arrancar!

2 comentários:

João disse...

Posso ver-te crescer de perto?

Rita disse...

É bom... muito bom... mesmo fantástico... descobrir na nossa "mini viagem de metro" sorrisos amigos....